Chuka e Dubem, os gêmeos de Islington

Chuka e Dubem Okonkwo, ainda na infância, se mudaram da Nigéria para a Inglaterra. Os gêmeos foram separados da mãe, moraram com o pai, foram parar em um abrigo, mas logo voltaram a morar com a mãe. Estudaram em escolas públicas de Londres e logo após sairem do Hackney College, mais ou menos em 1979, começaram a se interessar por roupas ao observarem os adeptos do revival da cultura mod e perceber como eles ficavam bem em seus ternos Sta-Prest. Passarem a fantasiar que estavam usando aquelas roupas e que as pessoas tiravam fotos deles.

Trabalhando, os gêmeos conseguiram o primeiro salário, no valor de 74 libras. Então, foram atrás do que queriam: compraram chapéus pork-pie e casacos Crombie na The Last Resort, famosa loja de roupas para skinheads. Na Blackman’s compraram calças Sta-Prest, loafers Frank Wright e brogues Scotch. O que eles haviam fantasiado se tornou realidade: estavam com as roupas que queriam e começaram a ser fotografados pelas ruas. Era comum vê-los nos arredores de Islington, ajustando roupas em alfaiates e em shows do Madness e The Specials. Viraram ícones de estilo em Londres e representantes do revival da cultura sessentista inglesa e jamaicana na década de 1980, misturando influências da cultura jamaicana, mod, skinhead e do que mais sentiam vontade.
Suas mais famosas fotos, todas em preto e branco, foram tiradas pela sensacional e histórica fotógrafa Janette Beckman. Uma delas virou capa da versão atualizada do livro “Street Style”. Abaixo, um depoimento da própria Janette, traduzido por mim, contando como conheceu Chuka e Dubem:

“Conheci os ‘Islington Twins’, Chuka e Dubem Okonkwo, quando eles cursavam o Clerkenwell College, onde eu ensinava fotografia. Avistei-os na hora do almoço, encostados na parede do pátio, impecavelmente vestidos em parkas idênticas, chapéus pork pie, trousers Sta-Prest, loafers e óculos escuros Frank Wright. Um finalizava as frases do outro e perguntaram se eu poderia fotografá-los. Essa foto ganhou uma página inteira na revista ‘The Face’, em 1980. Em seguida, se tornaram celebridades locais, organizando o ‘The Bar’, um encontro informal que acontecia perto da cancela amarela e preta que impedia os carros de entrarem no caminho da estação de metrô de Islington. Descobri que vivíamos na mesma rua em Highbury e, posteriormente, os fotografei novamente para o ‘The Face’, num perfeito estilo rude boy: camisas Fred Perry, loafers, jaquetas harrington, óculos escuros e boinas pretas.
Chuka e Dubem, ainda hoje, continuam se vestindo de forma idêntica.

chuka e duben 5

Uma resposta em “Chuka e Dubem, os gêmeos de Islington

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s